Acesso Restrito

 

O Mercado

Home / O Mercado

A Bela Vista Florestal está comercializando madeira de cedro australiano desde julho de 2013. Nosso alvo é o mercado interno, uma vez que até o momento são poucas áreas em ponto de corte/desbaste, e é necessário grande volume de madeira para que exportações sejam viáveis.

Muito conhecida no mundo, no Brasil a madeira do cedro australiano está entrando no lugar antes ocupado pela madeira do cedro rosa (Cedrela fissilis) e pelo mogno (Swietenia macrophylla), espécies nativas. Estas, cada vez mais escassas, são comumente usadas para movelaria e acabamentos em construção civil (lambris, portas, janelas, rodapés, etc.), assim como laminação.

O mercado de madeira sólida, no qual esse produto se insere, movimenta cerca de 28 milhões de m3/ano no Brasil. Dentro deste, o principal produto é a madeira serrada, responsável por 25 milhões de m3/ano (dados da STCP Consultoria).

Desse mercado, 36% são abastecidos por madeira de coníferas (pinus) e o restante por folhosas, sendo grande parte de nativas. Um dado interessante é que esse mercado cresce a uma taxa de 1% ao ano no mundo e 1,7% a.a. no Brasil, e que dentro dele, o eucalipto aumenta sua participação a uma taxa superior a 20% ao ano, resultado não da qualidade da madeira serrada, mas de pressões ambientais e elevados custos de extração da madeira nativa legal (dados da STCP Consultoria).

Ao longo desses anos de cultivo, antes das árvores atingirem porte para abate, houve questionamentos por parte de pesquisadores e consultores sobre a aceitação da madeira de cedro australiano pelo mercado. Hoje, na prática, essa dúvida já não existe. O que vemos são consumidores ávidos por madeira que, como a nossa, alie as seguintes características:

-          Qualidade (beleza, estabilidade dimensional, trabalhabilidade)

-          Padrão e garantia de fornecimento

-          Origem - sustentabilidade

tabua